Sobre o Incidente em Paraisópolis e o tal Baile da 17

Baileda17-paraisopolis
Compartilhe!

Deixo aqui toda minha solidariedade aos PMs e aos parentes dos policiais militares que arriscaram suas vidas contras centenas e até milhares de bandidos que participam do infame Baile da 17 em Paraisópolis. Agradeço a Deus que Fernando Haddad não seja mais prefeito de São Paulo e esta matéria explica a razão.

Eu espero mesmo do fundo do coração que estes heróis no combate ao crime promovido pelos petistas estejam todos muito bem amparados por João Dória contra ONGS de malandros como Leonardo Sakamoto.

Se você frequenta bailes funks, boa coisa você não é. Não conheço pessoas boas e honestas, pessoas trabalhadoras e de bem que frequentam bailes funks.

Por esta razão, parabenizo a Polícia Militar de São Paulo que acabou com a farra de centenas de bandidos que faziam uma arruaça regada a bebida, drogas e prostituição em Parisópolis, periferia da Zona Sul de São Paulo.

Leonardo Sakamoto, o conhecido jornapetralha ataca a PM Paulista

Sakamoto recebe uma fortuna de George Soros e sem surpresas, está atacando a PM de São Paulo de forma intolerável. Ele está sendo CANALHA, irresponsável, mentiroso e desrespeitoso com a corporação de uma forma que fosse eu membro da PM, já teria buscado esse cara até no inferno para ele aprender que este Brasil de agora não é mais o país da bandidadem lulista.

Proibidões são vetados em São Paulo faz anos, mas desde que Lula foi solto, grupos criminososo estão sendo incentivados a ‘peitar’ a polícia e demais autoridades de todas as formas. Duas viaturas foram depredadas pelos funkeiros e dois policiais tiveram ferimentos sérios na madrugada deste domingo.

Baile da 17 é ‘agitado’ em grupos de Telegram de criminosos

A polícia vem rastreando atitudes suspeitas e de grupos criminosos ligados ao tráfico de drogas que organizam estes bailes. Dois traficantes no Rio de Janeiro se orgulham de faturar até 300 mil reais por baile com a venda de entorpecentes e bebidas alcoólicas – sem contar a vasta prostituição.

Os mesmos dizem que em São Paulo o lucro é maior pois pelo alto policiamento, o ‘valor da mercadoria é mais alto e arriscado’. Pancadões como o Baile da 17 costumam ser organizados em zonas periféricas afastadas de bairros residenciais em São Paulo.

Um baile que ocorria na região de São Matheus até 2017 foi extinto após os moradores enfrentarem os funkeiros e dar suporte a Polícia Militar. A população não quer esta praga – quem quer são ONGS que levam dinheiro para promovê-las, sempre associadas ao crime.

É isso que João Dória deve fazer agora

O tumulto que acabou com 9 mortos e dois feridos ocorreu quando a polícia cercou traficantes de moto que levavam entorpecentes para o baile. Os bandidos ao avistarem as viaturas partiarm em fuga mas atirando contra as mesmas. Como ocorre nestas situações, os participantes dos bailes ajudam os bandidos a escaparem, ou ao menos tentam.

Nem de brincadeira Dória deve aceitar a pressão dos canalhas da imprensa que desejam imputar a PM a culpa no caso. Estes nobres policiais que participaram da ação devem ser condecorados e premiados por sua bravura e defesa de pessoas de bem que não suportam mais a bandidagem que os bailes funks carregam.

Parabéns heróis da PM. A respeito de Sakamoto, aquele que passa pano para membro do MST invadir casas de idosos em São Paulo e sem família para lhes socorrer, eu vou ficar quieto pois não posso publicar aqui o que tenho vontade de fazer com esse sujeito.

Parabéns novamente aos bravos heróis da PM

Que a desgraçada farra do ‘Baile da 17’ jamais volte a incomodar os paulistanos de bem e se tentar voltar – que a PM não só de São Paulo mas de todo Brasil, aja com mais força e apoio de todos nós para mostrar para o Rio que se quiser, se acaba sim com a farra.

Portanto como morador do Rio e pelo amor e carinho que tenho pela cidade – que em 2020 Wilson Witzel perca menos tempo sendo traíra contra Jair Bolsonaro e use mais tempo deixando a PM trabalhar contra o crime.

Finalmente, Funk é Crime e acabou. Que a lei seja cumprida e a polícia bem municiada para agir pela proteção de homes e mulheres que prezam pela lei e segurança de nossos filhos.

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg Luc Michel

Autor de obras de arte inspiradas em Monet como: Espinafres em C+, Blockbusters como Rochelle, Rochelle, Cry, Cry Again, Death Blow e Prognosis Negative', Luc Michel também escreveu o marco beatnik Venetian Blinds. Em 2019 se aventura com 'Rush & Resist (Disco/Biografia do Power Trio Canadense)' lançamento em Dezembro. Editor do Better Call Glenn perturbando esquerdopatetas desde 1999 via Adequacy.org. Este nobre Tangamandapiano também é sócio-minoritário nos conglomerados KRAmerica e Vandelay Industries. Se quiser me processar por favor entrar em contato com meu advogado, Jackie Chiles.

15 bate-bocas

    1. Pois é cara? Se é merda porque você lê? Gosta do cheiro e do sabor? Eu nem chego perto de sites como 247 et caterva, paulo henrique amorim e outras merdas esquerdóides, pois fedem a bosta. Kkkkkkk

  1. A esquerda não se cansa de tentar confundir as coisas:
    Paraisopolis é um invasão, a bandidagem por lá é uma invasão dentro de uma invasão, o baile funk é outra invasão dentro de outra invasão e a arruaça decorrente é uma quarta invasão dentro de outras três invasões sobrepostas!
    O que a PM fez de errado ao tentar botar alguma ordem em todo esse caos?
    O que está errado está errado e quem está no lugar errado, sabendo que é errado e teima, desrespeita e desacata, sabendo que é errado, também está errado!
    Deu prá entender ou quer que copie?

    1. Perfeito seu comentário, Durval. Enquanto isso, um certo Pau no Cu vem farfalhando que estamos a espalhar mentiras. Se uma “criança” de 14 anos não pode trabalhar com o pai ou a mãe, vem o ECA (eca!!), o Conselho Tutelar e o Juizado de Menores. Mas ir pra baile de pancadão Miami Bass (erroneamente confundido com Funk), aí pode!! Todo o apoio aos policiais de São Paulo!!!

  2. Mais investimento nas PMs de todo país! Estes aí merecem receber uma promoção pelo fato de retornarem com vida, depois de enfrentar o “inferno” travestidos nesses “bailes”!

    1. Se tem um culpado nessa história , não é a PM ,pelo pouco que eu entendo sobre a lei, crianças de menor , não podem frequenta esses lugares ,ou a lei mudou? Agora cabe a justiça indisiar os respectivos responsáveis legais pra saber o motivo desses jovens estarem nesse lugar de prostituição regrado a dogras e bebidas isso também e abandono de vulnerável,e tem que ser investigado com todo o rigor da lei.

  3. O cinismo dessse texto em colocar o PT em tudo de errado e ate tentar associar ao crime organizado, nos mostra a canalhece dos fascistas. Jamais as suas malditas fakenews irão destruir a esquerda. Pois a verdade prosperará.

    1. Kkkkkkkkkkk 🤣🤣🤣🤣🤣🤣. E agora, José? A casa caiu, a teta secou, a mortadela acabou. E agora você? Não tem mais a quem roubar, não tem mais terreno que invadir… E agora José?!🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

  4. Moro em Paraisópolis e somos refems deles não adianta. Saio para trabalhar as 5 da manha e tem meninas de 13 anos se prostituindo com os traficantes e indo levar drogas na bolsa. Rogo a DEUS que eu possa sair daqui pois tenho uma filha de 11 anos e a pobrezinha já escuta baixaria dos traficantes o que posso fazer é rezar e pedir a Deus que ela nunca caia nesse mundo.

  5. A polícia só cumpriu a lei. Fizeram a coisa certa. Quem morreu, só morreu porque estava em um evento comandado por bandidos e fazendo coisa errada. O povo de bem, não perdeu nada. Quem quiser continuar afrontando a polícia, não reclame das consequências. Nós apoiamos a polícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *