Primeiro-ministro britânico Boris Johnson e Trump enquadram Macron

Macron-Amazonia

Depois de Angela Merkel, foi a vez de Boris Johnson e Trump darem um pescotapa em Emmanuel Macron. O João Dória de Paris já mudou o discurso e está agora com papinho de nações irmãs – que o Brasil é o terceiro país que mais gasta na França com turismo – verdade – então é meio burrice comprar uma briga política, só para agradar o agronegócio francês que agoniza rapidamente.

Boris Johnson, outro odiado por todos os jornativistas de esquerda é o homem que com Neil Farage, quer ver a Inglaterra o mais longe possível das garras de Soros e dos Rothschild: arquitetos maquiavélicos da União Européia.

O primeiro quebrou o Banco da Inglaterra e jogou a aposentadoria de quase 200 mil famílias inglesas no lixo. Na verdade, no bastante recheado bolso dele. Mas é ‘cool’ para os lacradores apoiar Soros e tratá-lo como defensor da imprensa e governos livres.

Né não babacóides do Mídia Ninja? Ah, esses lacradores ativistas de iPhone XR e Range Rover EVOQUE… só conhecem a periferia e a Amazônia pelo Google Earth.

Reload Soros? Tá, falou o homem cujo pai era secretário do Partido Nazista e roubava obras de arte da casa de famílias judias vítimas de pogroms e as revendia na Itália e na França.

Mané Macron tentou politizar o acordo UE-Mercosul mas se f***

O ministro da Economia da Noruega, Torbjorn Roe Isaksen, junto com Espanha, Japão e China, também sambaram na cara de Macron pelas bobagens ditas para lacrar com os franceses – que estão cagando para Macron e não conseguem esperar pelo momento de expulsá-lo do Palácio do Eliseu.

Típico Playboy Ditadória Metido a Novo Berlusconi? Foi duramente criticado por Trump e por Roe Isaksen, que claramente viram as boas intenções do ‘Manéu’.

Macron é chegado a canetadas, e usa o artigo 49-3 da Constituição Francesa para passar por cima de adversários e do interesse do povo para agradar seu chefe: David de Rothschild o chama de meu pupilo. O Dória deles (qual é pior?) ganhou a eleição com promessas semelhantes as de Paulo Guedes, mas quer mesmo é ser um Novo Berlusconi, de quem é confesso admirador.

A Lei Macron aumentou o desemprego, índices de criminalidade, aumenta em 4% a dívida pública do país a cada semestre, e desde que assumiu como presidente, deu a França o incômodo título de país mais desigual entre as 5 maiores potências da Europa, título que pertencia a Itália.

Macron privatizou até agora, 11 estatais francesas: e de acordo com denúncias dos partidos rivais, uma espécie de Petrolão está acontecendo por lá, pois das 11 privatizações, 10 foram para amigos de Macron e grandes clientes dos Rothschild.

Para a esquerda pocotó aprender um pouco melhor quem é esse malandro, Donald Trump vazou para a imprensa americana a tática do francês: politizar o G7 a favor da França e atacar Trump e os EUA após acordos com Brasil e Austrália que detonam o agronegócio da França.

A Amazônia veio como bônus que o presidente francês tentou usar.

Funciona com os jumentos do lulopetismo, assim como os jornativistas carentes do dinheiro da SECOM.

Não funciona com quem faz uso de mais de dois neurônios.

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg

5 bate-bocas

  1. Nunca li tanta baboseira junta. Este cara é um autêntico desmiolado, inculto e analfabeto. São estas bestas q governam o Brasil. Pobre Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *