Max Blumenthal: amigo de Glenn Greenwald e muy bem pago por Nicolás Maduro

blumenthal-max-ziosim-anti-israel-propaganda

O jornativista Max Blumenthal, notoriamente anti-Israel, muy amigo de Glenn Greenwald de ditadores neo-comunistas plus terroristas mundo afora; teve todas as suas contas e as de sua equipe dos blogs da escória esquerdopata como o MintPress e The Grayzone (financiado por Pierre Omidyar), pagas pelo ditador Nicolás Maduro em visita ao Foro de São Paulo 2019 e a Venezuela.

Inclua aí aluguel de carros, segurança bem armada, seguros de vida e seguros de saúde para todos envolvidos na missão de propaganda de Nicolás Maduro. Tudo para que o jornativista fizesse a propaganda do regime que está demolindo a Venezuela.

Nada de manifestações anti-Maduro para as câmeras.

A gloriosa espada bolivariana é de Max Blumenthal

Quem não se lembra? O ditador venezuelano presenteou o conhecido jornativista com uma réplica da espada de Simon Bolivar (tenho ideia de onde Max enfia a espada todas as noites…), sujeito podre que costuma negar o Holocausto, negar as Gulags ou qualquer outra atrocidade criminosa – desde que dinheiro seja despejado em sua conta.

Conhecemos bem este tipo de pária não? Esse imbecil passou duas semanas falando comigo achando que estava falando com alguém do Foro de São Paulo – o qual ele esteve presente para fazer uma longa reportagem pró-Lula.

Depois veio me xingar no Twitter do blog. Outros links sobre várias pilantragens do sujeito podem ser conferidos aqui, aqui e também aqui, com vergonhosos ataques a políticos alemães pró-Israel.

Quando Max viu que Lula não é um assunto que interessa ao neo-PT, Max rapidinho foi para Caracas fazer propaganda para Nicolás Maduro com o dinheiro do povo Venezuelano.

Qualquer semelhança com Glenn Greenwald não é mera coincidência

A vergonha alheia não conhece limites, assim Max Blumenthal e sua crew partiu com o mapinha desenhado por Nicolás Maduro, para mostrar as belezas do governo bolivariano e as falácias de Trump e Bolsonaro.

Uma delicatessen foi montada as pressas num centro comercial de Caracas, cheia de guloseimas, para que Max ‘mostrasse’ que fome e privação é algo inventado pela mídia anti-Chavista.

O governo de Maduro gastou com Max Blumenthal e sua gangue, quase 370 mil dólares entre hotel, tours com carro blindado e segurança privada, para garantir que o jornativista não fosse cerceado de seu trabalho propagandístico do regime chavista.

Hitler fazia o mesmo. Joseph Goebbels escrevia o roteiro e Leni Riefenstahl filmava. Assim como Maduro, Hitler também garantia a segurança – providenciava até mesmo seguro de vida, automóveis e equipamentos usados para filmar as maravilhas do Reich, enquanto a Rússia demolia a Alemanha.

Seria Max o homem a hospedar Snowden em sua mudança para a Venezuela?

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg

3 bate-bocas

  1. uma mentira atrás da outra, e ainda fazendo comparações com hitler, que foi sutilmente elogiado por aquele que não deve ser nomeado. denunciei. fake news é crime. CRIME.

  2. Fala sério b?? Vcs estão desesperados, não esqueça que agora fake News é crime, e se acalmem, logo vcs recebem a verdade, 😛😛 mas vcs já provaram que estam desesperados e nós já percebemos tá. ☺️☺️

  3. Moro:
    HERÓI natural (não produzido, nem por mídia, nem por mito, nem forçado) por um sui generis motivo: CORAGEM. Sr. Sergio Moro é corajoso. Qualidade necessária e conceitual a todo herói histórico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *