Lacrar ou Espalhar Fake News: Macron optou por ambos

Lacrar ou Espalhar Fake News: Macron optou por ambos e assim, o mais impopular líder da Europa fez graça e tomou uma invertida. Além de Emmanuel Macron publicar fotos antigas de queimadas na Amazônia, o presidente francês passou vergonha dupla ao comentar para a TF1 Francesa, queimadas na… Califórnia.

Vergonha alheia não tem limites né Macron?
Vergonha alheia não tem limites né Macron?

Que como todos sabemos, acontecem todos os anos. Pra não perder o fio da meada, dados na NASA mostram que 87% das queimadas foram originadas em território boliviano.

#ficadicaMacron que também precisa explicar o incêndio em Notre-Dame; e foge da responsabilidade ao proteger seus indicados do Ministério da Cultura da França, que atrasaram a obras na Catedral do século XIII em quase 21 meses – mesmos após severos alertas de autoridades especialistas em construções medievais.

O próprio âncora do jornal matutino francês corrigiu Macron ao alertá-lo que a foto em questão era da região do condado de Butte, na cordilheira Sierra Nevada. Sem graça, Macron tentou engatar a segunda marcha com fotos das redes sociais espalhadas por perfis da esquerda.

Vejam só ora pois… a agência Lupa da FOLHA desmentiu via fact-checking. Entre várias imagens de animais queimando, cegos, em fuga e assustados, diversos perfis usaram fotos de incêndios florestais na Austrália, Nova Zelândia, caçadores abatendo espécies em extinção na África e até espécies de bichos que passam longe da Amazônia.

Lupa sendo FOLHA, tentou segurar a palhaçada dos influencers lacradores de iPhone XR Vermelho.

Vergonha alheia não tem limites né Macron?

Mas a questão é que é o dever do Ministério Público investigar estes perfis que todos nós sabemos quem controla e para quais fins.

Se nós, menos de meia dúzia de especialistas em TI temos ferramentas para saber quem impulsiona tags, influenciam trendings e ‘com ou sem Mensalinho do Twitter’ espalham fake news 24/7 conseguimos em poucas horas cruzar dados e gerar extensos relatórios comprovando fraudes – que tal o MP fazer o mesmo e começar já a meter algemas em quem quer literalmente, ver o país em chamas?

O Brasil próspero não interessa. Não mais capacho da UE como na era Dilma, com futuro promissor que fez o mesmo Macron apelar a União Européia por medidas protecionistas do agronegócio: ‘Logo, até mesmo o nosso queijo virá do Brasil’, não mais da Nouvelle-Aquitaine.

Nossos vinhos serão chilenos e sobrou até para a Dacia Motors, que hoje produz no Leste Europeu 7 de cada 10 veículos Renault para Europa e Ásia.

Com a Alemanha em forte recessão pelas medidas de Angela Merkel, a França com 19% de desempregados sendo 11% com seguro-desemprego extendido via medida provisória estuprando ainda mais a Previdência do país; está mesma errada a Inglaterra em meter o pé da União Européia?

Como diz Boris Johnson: ‘Esse barco chamado UE está afundando, mas o Reino Unido não estará nele’

Cada dia mais, certos estão aqueles que a imprensa esquerdopata mais persegue.

Os cools progressistas: Justin Trudeau no Canadá e Emmanuel Macron enterram seus países em escolhas políticas erradas, mas a esquerda dá like e lacra com eles.

No caso do Trudeau, temos de agradecer: ele ferrou a Bombardier, concorrente da Embraer, injetando dinheiro estatal para salvar a empresa que hoje a Airbus ganhou de bandeja do Canadá.

Grandes doações, grandes recompensas, né Emílio Odebrecht?

PS: cuidar muito e preservar a Amazônia é dever sim. É nosso dever, pelo futuro de nossos filhos e uma questão lógica pela nossa sobrevivência. Mas há de se investigar denúncias muito sérias sobre ONGs de esquerda atuando por lá. E rápido! Esqueceram do pedágio indígena?

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg

4 bate-bocas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *