Glenn Greenwald e o palco do Roda Viva

greenwald-lavajato

A jornalista Daniela Lima, colunista da Folha de São Paulo e de extensos serviços muito bem prestados a esquerda, garantiu a Glenn Greenwald aquilo que ele queria: um palco chapa-branca para ele promover a FOLHA, o The Intercept e atacar Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e Jair Bolsonaro.

Um jornalista que participará da bancada confirmou que teve 6 de suas 9 ‘sugestões’ de pauta/perguntas rejeitadas pelo Roda Viva.

Não, você não leu errado: Glenn exigiu acesso as perguntas que serão feitas durante o programa. O Roda Viva da era-Augusto Nunes o mandaria para o inferno; o de Daniela Lima, lhe dará um palco a là Broadway, para que o otário que paga seus impostos e sustenta a TV Cultura, sirva de caixa de ressonância para um criminoso.

O argumento é que ainda não há denúncia formal contra Glenn Greenwald, e que fazer certas perguntas apenas constrangiriam o convidado. Assim como a vergonhosa entrevista com Alexandre Frota, que não teve de responder nenhuma pergunta sobre sua pressão para empregar os ‘seus’ na ANCINE (Jair rejeitou, com razão), Verdevaldo não terá de responder sobre…

  1. ENZULI e Notas Fiscais (frias)
  2. Negócios ‘estranhos’ com dono de certa sauna gay no Rio
  3. Venda de material roubado por Snowden e repassado a Nicolás Maduro (PDVSA)
  4. Venda de conversas privadas do conteúdo roubado por Snowden
  5. Atuação como advogado, defendendo Matthew F. Hale e Benjamin Nathaniel Smith
  6. Reunião a portas fechadas com José Eduardo Cardozo (em Curitiba), advogado de Manuela D’Ávila, após entrevistar Lula (dias após o ataque a um certo procurador de Araraquara)
  7. Divergência nos depoimentos de Manuzinha
  8. Conversas com Thiago Eliezer (segundo Glenn, ele não sabia quem era, tá… tá bom)

Caberiam muitas outras questões a Greenwald. Mas aqui vamos apenas esperar ele responder quando David Miranda, os filhos, e o próprio Glenn deixarão o Brasil. Não são obrigados e ninguém usará de violência contra eles – mas certas situações tornam impossível a permanência.

Dia 4 de Janeiro de 2020 chegará, Putin brincará de Pôncio Pilatos.

Edward Snowden e Lindsay Mills tem bastante pra contar. Até lá ficamos no aguardo da CPI da Coxinha.

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg

13 bate-bocas

  1. A gente conhece o caráter de um direitista só de ler o que ele escreve. Mente até quando não precisa. É ridícula a afirmação de que Glen exigiu ver as perguntas antecipadamente. Se um dia acabarem as mentiras, acaba também essa direita nojenta e ignóbil.

  2. É lamentável ler esse texto, mesmo sob a ótica da imparcialidade.
    Debater ideias é um marco civilizatório. Agora, ofender uma pessoa, utilizando-se de um canal de mídia, sob o pretenso rótulo de jornalista, demonstra que a razão foi definivamente abandonada e só resta a barbárie.

  3. Pimenta no c* dos outros é refresco, já no próprio arde né 😁, bom saber que fack news já na mira ; pior é ter de ser um jornalista estrangeiro para honrar o diploma, por que o jornalista brazucas estão com a bunda suja! E olavistinhas sem neurônios , a terra é esférica!😁😁

  4. Com toda essa lama você ainda acredita nesses bandidos hipócritas e os defende? O país derretendo, desemprego e miséria não param de crescer, todos os investimentos na sociedade cortados, tudo indo pros bancos e rentistas só Brasil e de fora, e você aí… defendendo isso tudo. Atestado de burrice, é do que se trata essa matéria ridícula

    1. É lamentável ler esse texto, mesmo sob a ótica da imparcialidade.
      Debater ideias é um marco civilizatório. Agora, ofender uma pessoa, utilizando-se de um canal de mídia, sob o pretenso rótulo de jornalista, demonstra que a razão foi definivamente abandonada e só resta a barbárie.

  5. Péssima matéria, escrita de maneira leviana, jornalismo deve ser imparcial, criar um site para falar mal de um colega de trabalho é bem mesquinho! Infelizmente era melhor o governo continuar fazendo publicidade via, meios de comunicação tradicionais, que patrocinar e levar o jornalismo ao subsolo da mediocridade! Faltou falar dos filhos adotados, a exemplo do seu mestre! Nem no programa do ratinho chegaria a esse nível, tá okay!

    1. ANDRÉ,;COOOORETO,Nada me Surpreende,esse tipo de mídia aqui já era esperado,foi Surpresa ter Demorado tanto para Aparecer,…No Brasil trava-se uma Luta de Classes as Avessas, “A Luta dos Pobres Contra os Ricos” se Tornou “Luta dos Ricos Contra os Pobres”…

    2. Mas quanta preguiça dessa gente que insiste em falar em ‘luta de classes’, que não desiste de apontar a mídia nacional corrupta e vendida e que desde sempre protege bandidos e defende ladrões, como um suposto baluarte da honestidade. Por favor, senhores, parem que está feio, para vocês. Ninguém acredita mais nessa mídia tradicional, mas ainda existem aqueles que insistem em manter as respectivas bocas abertas, apenas para defender o indefensável: a si mesmos. Por acaso, jornalismo de subsolo é aquele praticado por Brasil 247, Diário do Centro do Mundo, Catraca Livre, Folha de São Paulo, ou Veja? Vão dormir. Parabéns pela matéria, Better Call Glenn. O Brasil precisa e merece saber quem é esse rato norte americano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *