FAQ

Revoltaire (Michel), Sultan (Evandro) e Charles (Mandalah) são os cabeças por trás do Better Call Glenn, um blog de Direita, que orgulharia Paulo Francis e Ivan Lessa.

Já apelidado de o futuro Breitbart Tupiniquim por um ativista americano ligado a Glenn Greenwald (Max Blumenthal); recebemos gentilmente a função de transformar o F.A.Q do blog num chat desconectado e por assim dizer, desconexo.

Wundis Corp: Por quê Room 16?

Revoltaire: É a nossa sala no que brincamos de nossa Liga da Justiça. Hoje já não é mais segredo e hackers criminosos evitam a todo custo. Mas já entregamos anonimamente para a polícia muitos sites que promovem pedófilos, racistas, homofóbicos e todo tipo de criminoso que usa a internet para causar mal aos outros.

Wundis Corp: Como convenceram o Paulo e o Evandro a se juntar a vocês?

Revoltaire: Ambos são ratos da Deep Web. É onde você mais pega bandidos hoje e com facilidade. O Sultan, já tinhamos a palavra de que se juntaria a nós – o Paulo por ter trabalhado muitos anos com partidos e ser extremo conhecedor do PT, PTB, PSDB e DEM, achei que ele recuaria pois há alguns políticos que até hoje acham que ele entregou cabeças.

O Sultan é um cara experiente e que já trabalhou muito com o Marcelo Rezende em operações de alto risco como aquela da Favela Naval, o caso do Ricardo Teixeira. Não tem medo de nada e de ninguém.

Uma frustração do Rezende foi não conseguir levar ele para a Record, mas a TV já é um zumbi em termos de comunicação e jornalismo. Ele tem projetos fantásticos e um know-how de fazer inveja.

Wundis Corp: É um grupo fechado ou tem gente entrando no bonde?

Revoltaire: Tem membro da tua laia que a gente vai arrastar pra cá na marra. Engraçado, pois na virada do ano tivemos a certeza que era preciso fazer algo e meter o pé na porta. A eleição do Presidente Jair Bolsonaro criaria sem dúvida um pânico na esquerda e sabemos como ela reage mediante a isso.

Há jornalistas bons mesmo na redação de jornais como FOLHA ou na GLOBO, mas não é fácil dizer foda-se, vou me juntar a um blog de notícias independente para não ganhar nada e ainda arriscar minha vida.

Manter a porta aberta para fontes anônimas é necessário. É quem nos garante credibilidade pois não é o nome de um jornalista que dá crédito a um ocorrido, mas o passar dos fatos e a conclusão dos casos.

Wundis Corp: Há furos que vocês darão e que as redações saberão quem tinha acesso aquilo…

Revoltaire: Nem sempre! No jogo político atual, redes sociais e blogs independentes são mais fortes que jornais grandes pois a mídia tradicional em sua maioria perdeu toda credibilidade. Mas quanto a anonimato, a medida que os processos forem se acumulando e tenha certeza; serão muitos, não há entre nós ninguém com rabo preso a coisas ilegais, partidos ou empresas sujas.

Os quatros cavaleiros (risos), todos tem suas empresas, não vivem do blog e hoje pagam do bolso a construção e formatação dele para que nas eleições de 2020 seja um veículo forte. Sim, vamos virar vidraça e vitrine e tomar pedradas de esquerdopatas mas estamos preparados para isso e muito mais.

Wundis Corp: Como lidar com os leitores? Mídias independentes como vocês são cobrados para agilizar a informação e entregar tudo rápido ou já são tachados de fake news.

Revoltaire: Importante antes de tudo é respeitar o leitor mas não passar por cima da lei. Temos bons amigos em várias instâncias da justiça e das forças policiais. Não vamos publicar algo caça-cliques. Se alguém da PF ou do MPF nos diz: isso agora não, significa agora não. Atrapalhar investigações sigilosas é crime. Estamos aqui para cooperar, não para atrapalhar e querer os holofotes que jornalistas antigos em sua maioria exigem.

Wundis Corp:: Que jornalistas da velha guarda você, ou o BCG admiram?

Revoltaire: Não corro este risco, ao menos eu não. Há jornalistas que mudam de lado de acordo com quem paga mais. Quem dará mais vantagens e benefícios. Respeito muitos, mas não digo o nome.

Wundis Corp: E os outros?

Revoltaire: O Sultan é policialesco até pelo que ele viveu durante todos os anos de jornalismo policial. O Paulo é Paulo Francis até o osso. Eu cresci Trotskista até ver meus heróis retratando a ‘Revolução dos Bichos’ na minha frente. Quando Paulo me contava as coisas do diretório do PT eu chegava a quase as vias de fato com ele.

Mas numas conversas com o Josimar Melo, que liderou a LIBELU e é um sujeito corretíssimo, vi que talvez eu tenha demorado para cair na real.

Wundis Corp: Como vislumbra o Better Call Glenn daqui há 12 meses?

Revoltaire: Somos um coletivo. Somos todos de Direita mas temos visões que não convergem o tempo todo, e é isso que dá graça ao debate. Eu sou novato em empreendimentos digitais. Aprendo todos os dias com o Evandro e com o Paulo pois eles já possuem verdadeiros impérios nos ramos a que se dedicaram na internet.

Wundis Corp: seria o Charles o mais recluso?

Revoltaire: Não, ele mora fora do Brasil e ainda está estruturando seu tempo para se dedicar ao BCG como foi designado. É um cara que conhece os meandros da justiça e para ter um veículo que irá bater na cabeça de poderosos sem dó ou piedade, ter um membro que sabe qual o tamanho da vara para bater e a dose do veneno para sedar e capturar sem precisar matar, é necessário um cara como ele.

Wundis Corp: Para encerrar, o que acontecerá a Glenn Greenwald?

Revoltaire: Fugirá para a Rússia ou Venezuela. É o enredo de sitcom mais previsível da história do Brasil. Lula morrerá na cadeia e o PT levará tempo para ser grande e atuante novamente – mas há petistas jovens que hoje por conveniência estão no PSDB e outros partidos de centro-esquerda que mudarão a cara do partido.