Departamento Federal das Finanças na Suíça desmente Vaza Jato

vaza-jato
STF Gangsta Paradise
STF Gangsta Paradise

Ueli Maurer, Ministro do Conselho Federal Suiço, enviou ao Itamaraty um documento mostrando que jamais houve investigação contra Gilmar Mendes e possíveis contas na Suíça a pedido de partidos políticos, ou da força tarefa Lava Jato. A mais nova vergonha do time FOLHA-TheIntercept causou constrangimento nas redações de quem embarcou na lorota de Verdevaldo.

Aliás, é bom ajudar um pouquinho os canalhas do The Intercept e seus parceiros, que quem lava dinheiro e mantém contas escondidas hoje dos tempos da farra do Petrolão e BNDES, estão em paraísos fiscais como as Ilhas Jersey, e em Curaçao; Por lá, sabiamente é possível manter diveras contas com nomes falsos e as operações intiludadas TRUST BANKING, precisam mover ao menos 1.4 milhões de libras pelas leis britânicas desde 2006. Mixarias perto do que esse povo roubou!

Gilmar, Gilmar!
Gilmar, Gilmar!

 

Este valor era de ‘apenas 1 milhão de dólares até 2003’, quando a gerente do HSBC Marina de Sousa, a antiga ‘Manuzinha’ banqueira da era Maluf, confessou a Gazeta Mercantil que mais de 300 brasileiros tinham contas anônimas baseadas no know-how (carteira) dela.

O que mais nos estranha é que Glenn Greenwald, seu chefe Pierre Omidyar e seus tentáculos, usam contas nas Ilhas Jersey para segundo eles ‘proteger’ as entidades que eles apoiam – como a Association for Democratic Reforms (India), Co-Creation Hub (Nigeria), Fundacion Ciudadano Inteligente (Chile), Mideast Youth (Bahrain), Centre UA (Ucrânia), and Open Knowledge Foundation (Reino Unido).

Por quê ONGS precisam LAVAR DINHEIRO? Glenn?
Por quê ONGS precisam LAVAR DINHEIRO? Glenn?

 

Em comum, todas estas poucas (das muitas ONG criminosas de Omidyar), mantém profissionais com altos níveis de TI, par o que Pierre chama de ‘Midia War Revolution’. Roubo ou negociação de dados sigilosos: daremos o nome correto e as chamaremos pelo que elas são.

Além de não fazer um MEA-CULPA, nenhuma das publicações quis comentar o desmentido pelo Ministro Ueli Maurer. Toda corja esquerdopata correu para dois novos tópicos ainda mais rísiveis: novamente a campanha Lula Livre, assim como a decisão do STF de não permitir a ida de Lula para Tremembé.

O real temor de Gilmar Mendes chama-se Alberto Yousssef

Gilmar sabe que a esta altura, Sérgio Moro tem uma mapa completo das operações do Petrolão. Não a toa, apavorado, Fayed Traboulsi, o doleiro preferido de José Dirceu foi solto por ordem do STF numa canetada do Ministro ministro Marco Aurélio Mello.

O real temor de Gilmar Mendes chama-se Alberto Yousssef
O real temor de Gilmar Mendes chama-se Alberto Yousssef – causa-lhe pesadelos.

 

Mas o que aterroriza chama-se Alberto Yousssef. O ex-doleiro que mais contribui com delações premiadas, denunciou a PF que Delegados anti-Lava Jato, instalaram grampos ilegais na cela dele, enquanto ele concordava com seu advogado em não esconder nem omitir nada dos procuradores.

Alberto Youssef sabe que é um arquivo vivo – destinado a ser morto como foi PC Farias.

Sérgio Moro foi avisado e questionou quem foram os delegados e policiais que entraram na cela número 05, a de Yousssef, para instalar os grampos. O caso foi parar num processo disciplinar na Corregedoria da PF, que está ouvindo o advogado de Youssef, Antonio Figueiredo Basto.

Não é curioso que os ‘visitantes’ da cela 05 sejam subordinados ao petista Agnelo Queiroz, quando este era Governador do Distrito Federal?

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg room16

1 bate-boca

  1. Uma pena que nosso presidente fica criando caso, poderia sim, focar mais no Brasil Empreendedor, e ganhar desses idiotas que ficam criando fake news. O povo não é nada trouxa como esses gilmar beiço, tofodido, lexandre marreca, o amigo deles rapaz Alegre, pensam, e o gordinho do congresso que tem o rabo mais preso que prego enferrujado.

Já deu!