Caso Macron: tomar lição de moral de um pária dos Rothschild?

Esta matéria aqui no NYT enfureceu Emmanuel Macron, o João Dória francês que quer dar aula de meio ambiente. Me sinto a vontade em dar porrada na França pois tenho sangue de lá. Nasci no Canadá quando meu pai trabalhava na Bell Canada; viemos para o Brasil quando eu tinha 2 anos e meus pais são uma judia mistura de Brasil-França-Hungria.

Macron: o popular!
Macron: o popular!

Todos refugiados primeiro do Nazismo, depois da Hungria e França amiga de comunistas dos anos 60. A razão para meu pai de vez fugir com a família da Europa e criar sua família no Bom Retiro em São Paulo. Tenho mil vezes mais orgulho em ter meu passaporte brasileiro do que francês: cadelinha dos Rothschild.

Lamento por um país que nasci e adoro chamado Canadá, estar nas mãos de outro maldito proto-progressita que afunda uma nação inteira em valores nada judaico-cristãos. Um playboy horrendo de merda metido a lacrador chamado Justin Trudeau.

Digress Mode OFF.

Por ter tios e uma avó lá (França), sei quem é Macron

Se você não conhece, veja esta interessante reportagem do Financial Times. Quem manda na França e boa parte da Europa, são os mesmos de sempre. Mas ninguém nunca foi tão cadelinha poodle dos Rothschild. Mesmo sendo uma família judia – poucos ajudaram tanto a massacrar o povo judeu como os Rothschild.

Parece uma maldição. (György Schwartz) György Soros é judeu. Mas seu pai foi secretário dos nazistas e enriqueceu MUITO durante o nazismo. Hoje, Soros defende com afinco o Hamas, Al Qaeda e Hezbollah. Defende e financia.

O Pai da pobre Anne Frank, Otto Frank, foi um bastardo que enriqueceu fraudando o sofrimento de suas filhas, e amigão de Soros nos anos 50 e 60.

Por dinheiro, até a memória sofrida da filha o canalha foi capaz de fraudar e vender com tintas sujas. Dona da editora do primeiro ‘Diário de Anne Frank’, a sobrinha de Soros, Hellen Schwartz, fraudou conteúdo do diário, para ser mais palatável ao comércio.

O diário real, onde Anne Frank conta seus conflitos, suas dores, seu primeiro amor e sua descoberta como mulher, foi trocado por Otto para poder vender a alma da filha em um diário falsificado e teatralizado.

Ele foi desmascarado por muitos, mas a WIRED é quem foi fundo para mostrar até onde por dinheiro, um canalha como Otto e seu sócio – Anton Ahlers – conseguem trair até seus mais severos instintos.

Questionar como canalhas dormem em paz é inútil. A canalhice resiste a moral que o dinheiro pode e consegue comprar, não Judas? Que ao menos teve a decência de se enforcar.

Tomar licão de moral de quem não explica onde foi parar o dinheiro para manutenção da Catedral de Notre-Dame? Foram mais de 21 meses de dinheiro retido para manutenção da catedral. Nas investigações, Macron protegeu seus indicados e falsificou a perícia do incêndio de Notre-Dame.

Pior ainda? De quem fala de Amazônia e impediu que empresas francesas petrolíferas e automotivas pagassem multas por agressão ao meio-ambiente? O link está aqui em outra matéria do NYT, onde o Chico ‘Emmanuel Macron’ Mendes poupou seu amigos ricos de mais de 1 bilhão de euros em multas ambientais.

Como a mídia esquerdopata não acha essas informações? Como o governo de Jair Bolsonaro não enfia essas informações na goela purulenta de Macron e da imprensa petralha?

É a este homem que a imprensa, mesmo a esquerdopata dá voz?

No ranço em abater Bolsonaro, qualquer coisa vale. Antes era: tirem as mãos da Amazônia. Agora é levem a Amazônia.

Conveniência ideológica é tudo, não? Só não pode secar o bolso esquerdopata, e como tá duro para eles não mais poder passear pela Champs-Élysées ou pela Quinta Avenida sem dinheiro de nossas generosas estatais.

Mas nada é capaz de te mostrar quem é Emmanuel Macron, né?

Bem?

  • 1700 presos (até 15/08) por protestar contra a medida que tirou do bolso dos franceses pobres, 3.2 bilhões de euros;
  • Dinheiro de isenção de impostos que só favoreceu bancos e ricaços;
  • 19% de desemprego real. 10% mascarados por extensão de seguro-desemprego a ser pago pelos mais pobres;
  • Economistas franceses apontam a França como 12ª Economia Mundial em 2022, hoje é a 6ª;
  • Brasil com as reformas da Previdência e Tributária, será a 4º Economia em 2022; atrás de Estados Unidos, China e Japão apenas.
  • Nada mal, não? Mas isso é péssimo para a Europa.

Nessa, dá para entender a tática de Jair de não quebrar o Centrão e segurar Sérgio Moro, quando o voto deles decidirá um Brasil mais amplo para ser a 4ª maior Economia do mundo em poucos anos.

Falar o português claro? O mundo socialista odeia a próspera Israel, que só tem nos Estados Unidos um aliado de peso, e agora o Brasil. Publicações de Isreal defendem Bolsonaro e o Brasil com força e crítica aos petralhas. E está certo Jair… o apoio e parceria com China e Estados Unidos é o que interessa.

Mantenha sempre boas relações com os nossos maiores compradores: China, Estados Unidos, Oriente Médio e Argentina… e que se foda a Europa. Sem esquecer que o Reino Unido fora do Eixo do Mal: União Europeia-Soros-Rothschild, aponta o Brasil como parceiro principal para o agronegócio e serviços… que hoje a Alemanha barra.

Macron? Fils de Pute!  

Não contente em foder seu país, quer foder o dos outros?

Quer saber mais?

/var/mandante.bcg

4 bate-bocas

  1. Excelente texto! Eu, como judeu, nunca pensei que os Rothschild pudessem ser baixos a esse nível. O Soros eu já sabia que era um Corá. Que D’us ajude o nosso país a continuar no caminho certo, que a França se livre desse porcaria do Maricon e o Canadá se livre do Fidel Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *